CORES E FLORES PARA TITA (2016, 90MIN, DOC)

 

Ao documentar a foto-ativista, Andréa Magnoni, na construção de uma exposição em homenagem ao seu tio Renato “Tita”, morto em 1973, o filme aborda a Transgeneridade, através dos fatos sobre o tio que ela traz à tona: sua expressão de gênero trans masculina, seu estupro, gravidez e suicídio.

Construindo um diálogo entre o vilipêndio vivenciado por Tita, 40 anos atrás, e a luta contra a transfobia nos dias atuais, o filme traz à luz depoimentos de pessoas trans que foram fotografadas para a composição da exposição fotográfica de mesmo nome, realizada por Magnoni em maio de 2016. São quatro mulheres trans/travestis e quatro homens trans em diferentes idades e vivências, em depoimentos sobre suas conquistas, suas dores, descobertas e, principalmente, seu amor e a coragem de lutar para serem quem são.

O filme conta com depoimentos de importantes agentes da representatividade trans e travesti, entre eles, Keila Simpson, mulher trans/travesti, com cinquenta e poucos anos, ela é presidenta da Antra - Associação Nacional de Travestis e Transexuais; com o jovem homem trans, Diego Nascimento, que aos 15 anos já é Coordenador do núcleo IBRAT/BA - Instituto Brasileiro de Transmasculinidade, com Viviane Vergueiro, mulher trans/travesti e pesquisadora e mestra pela UFBA, integrante do CUS - Grupo de Pesquisa em Cultura e Sexualidade, com a blogueira Sofia Favero, uma das figuras jovens de maior alcance quando se fala em visibilidade trans, dona da página Travesti Reflexiva, já reúne mais de 200 mil seguidores.

 

FICHA TÉCNICA 

 

Com: Andréa Magnoni, Diego Nascimento, Keila Simpsom, Lanmi Tripoli, Miguel Marques,                     Sofia Favero, Tito Carvalhal, Victor Summers e Viviane Vergueiro. Participação especial: Milla Kokaev, Mães pela diversidade, Katia Leoni, Kiki Soares, Lua Morena e Ivete Andrade.                

 

Direção, roteiro, fotografia e produção executiva: SUSAN KALIK

Montagem, assistência de direção e câmera: THIAGO GOMES

Trilha sonora original: PETER MARQUES

Canção “Tango do mal”: EDUARDO DUSSEK e LUCIANO SALVADOR BAHIA

Fotografia still: Andréa Magnoni

Mostrar Mais